sábado, 13 de agosto de 2011

Alma Perdida - Florbela Espanca

Postado por Beli às 15:29

Alma Perdida

Toda esta noite o rouxinol chorou,
Gemeu, rezou, gritou perdidamente!
Alma de rouxinol, alma da gente,
Tu és, talvez, alguém que se finou!

Tu és, talvez, um sonho que passou,
Que se fundiu na Dor, suavemente…
Talvez sejas a alma, a alma doente
D’alguém que quis amar e nunca amou!

Toda a noite choraste… e eu chorei
Talvez porque, ao ouvir-te, adivinhei
Que ninguém é mais triste do que nós!

Contaste tanta coisa à noite calma,
Que eu pensei que tu eras a minh’alma
Que chorasse perdida em tua voz!…

Florbela Espanca 

Livro de Mágoas

 

2 Engraçadinhos:

Raíssa Klasman disse...

Eu amei o poema!
Li sua descrição, e vi que você é formada em história. Como você decidiu por isso.
Nooossa, eu sou apaixonada por história, é uma das minhas matérias preferidas. Não sei se faria um curso superior sobre isso, mas que o que eu quero tem relações com o assunto, isso tem. Beijo beijo, :*

Talita disse...

Bom dia, passando para divulgar meu novo blog, minha segunda morada, rss

http://ensinameasentirteucoracao.blogspot.com

um cantinho diferente do Palavras ao Vento, mais feito com o mesmo carinho

te espero lá também.
Beijoss!! linda e abençoada quarta feira!!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Deixa disso... Ok! Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea