segunda-feira, 6 de junho de 2011

Diz-me, Amor, como Te Sou Querida - Florbela Espanca

Postado por Beli às 22:13
Diz-me, Amor, como Te Sou Querida

Dize-me, amor, como te sou querida,
Conta-me a glória do teu sonho eleito,
Aninha-me a sorrir junto ao teu peito,
Arranca-me dos pântanos da vida.

Embriagada numa estranha lida,
Trago nas mãos o coração desfeito,
Mostra-me a luz, ensina-me o preceito
Que me salve e levante redimida!

Nesta negra cisterna em que me afundo,
Sem quimeras, sem crenças, sem turnura,
Agonia sem fé dum moribundo,

Grito o teu nome numa sede estranha,
Como se fosse, amor, toda a frescura
Das cristalinas águas da montanha!

Florbela Espanca, in "A Mensageira das Violetas"

6 Engraçadinhos:

Tânia T. disse...

"Embriagada numa estranha lida,
Trago nas mãos o coração desfeito"


Que perfeitoo.. adorei!! *--*

BJuxx

✿ chica disse...

Muito linda essa poesia!Lindo dia!beijos,chica

Tatiana Moreira disse...

Florbela é a minha poetisa preferida!
Fico encantada sempre que leio algo escrito por ela!
Um beijo carinhoso

M. disse...

A Florbela é um espanto. E continuará a se-lo:)

Geisson disse...

Curti o blog,

to seguindo, retribui??

abraços,
http://devilge.blogspot.com

Patrícia ♥ disse...

Tem selinho pra vc no meu Blog (:

Beijoos!!

http://pathyoliver.blogspot.com/2011/06/selinho-comemorativo-400-seguidores.html

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Deixa disso... Ok! Template by Ipietoon Blogger Template | Gift Idea